Média °C
a

MENU
  

NOTÍCIAS

08/04/2019

Encontro Estadual do Cooperjovem celebra 18 anos de educação para a cooperação nas escolas catarinenses

“É um desafio trabalhar de forma cooperativa, pelas características da nossa sociedade. Mas é um desafio que vale a pena, para que possamos fazer um ensino melhor, um ensino de qualidade, tornando nossos alunos protagonistas. Para que eles percebam as possibilidades que eles têm dentro de um modelo que busca a cooperação e não a competição”. O depoimento de Andréia Hoch, diretora de uma escola de ensino fundamental de Itá, que participa desde 2014 do Cooperjovem, traduz o entusiasmo de 96 escolas públicas (municipais e estaduais) e 26 cooperativas catarinenses que comemoraram os 18 anos do Programa durante do Encontro Estadual do Cooperjovem.



Promovido pelo SESCOOP/SC (Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo), o 7° Encontro Estadual aconteceu em Florianópolis nos dias 4 e 5 de abril. O evento contou com a participação de mais de 300 pessoas, entre professores, coordenadores do Programa nas cooperativas, Secretários e Gerentes de Educação de municípios parceiros, e teve como tema “A Cooperação na Educação: histórias de sucesso”.



Para o presidente do SESCOOP/SC, Luiz Vicente Suzin, o Encontro é de suma importância para o cooperativismo catarinense. “O projeto está completando 18 anos e as cooperativas de Santa Catarina estão se beneficiando com o trabalho do Cooperjovem. Atualmente, temos muitos jovens se associando a cooperativas, o que é resultado, muitas vezes, da educação cooperativa que receberam”, enfatizou.



Com o objetivo de compartilhar boas experiências e incentivar a criação de novos projetos, a programação do primeiro dia contou com palestra e oficina sobre Hábitos Criativos, além de apresentação do case do Sicoob Creditapiranga, vencedor do Prêmio SomosCoop Melhores do Ano na categoria Cooperjovem.



De acordo com o coordenador do Cooperjovem no Sicoob Creditapiranga, Gilvane Kern, a cooperativa, atualmente, desenvolve o projeto em 11 escolas. “ São 11 escolas, 11 realidades distintas, 2.500 professores. O trabalho só é possível através de, em primeiro lugar, uma parceria com as Secretarias, com as GEREDs, com as equipes do Cooperjovem e os professores. E, em segundo lugar, com planejamento e organização. Precisamos trabalhar com a visão do todo para que possamos enxergar no rosto dos alunos o processo acontecendo”, destacou.



Participantes saem satisfeitos do Encontro



No segundo dia do evento, o SESCOOP/SC realizou o Fórum de Boas Práticas da Coopa de Futebol Cooperativo 2018, com o objetivo de compartilhar as experiências realizadas pelas escolas e celebrar os resultados alcançados pelo projeto, que teve a participação de 59 escolas públicas de 44 municípios de Santa Catarina, 20 cooperativas e mais de 30.000 participantes diretos, entre alunos, familiares, professores, gestores e funcionários da escola e cooperativas. Realizado em parceria com o Projeto Cooperação, a Coopa de Futebol Cooperativo foi realizada simultaneamente à Copa do Mundo Fifa 2018 e, trouxe para os alunos, a experiência de trabalhar os valores e a convivência cooperativa, através de jogos cooperativos, onde "todo mundo ganha junto". No encontro, o SESCOOP/SC lançou o Diário da Coopa, uma publicação que reúne os relatos, depoimentos e legados do projeto em todas as escolas.



Os participantes do Encontro deste ano avaliaram a programação positivamente e saíram satisfeitos com as novidades do evento. “Nas palestras e oficinas realizadas aqui você sente um clima diferente. Todo mundo já tem no olhar cooperação. Este é o segundo ano que eu venho e eu já me sinto em casa,” afirma Antonia Claudinéia Alves Pinheiro, professora da EEF Padre Luiz Gonzaga, coordenada pela Unimed Brusque.




Fonte: Assessoria de Comunicação Interna Sistema OCESC


..