Média °C
a

MENU
  

NOTÍCIAS

15/05/2019

Parcerias que transformam o mundo

“O último ODS é, em minha opinião, um que merece maior destaque em debates como esse. O ODS 17 fala sobre alianças e nós só conseguiremos alcançar todas as metas impostas pela agenda 2030 da ONU se firmarmos parcerias concretas com aqueles que podem solucionar problemas conosco”.



Foi com esse pensamento que Graciela Fernandez, presidente da Aliança Cooperativa Internacional para as Américas (ACI-Américas) iniciou sua participação na mesa redonda ‘‘Cooperativas e Parcerias para a implementação dos ODS’’, durante o 14º Congresso Brasileiro do Cooperativismo. Para a líder cooperativista uruguaia, cooperativas precisam fortalecer suas ligações para que práticas sustentáveis sejam implementadas e tenham sucesso em âmbito global.



E é como um case de sucesso da aplicação do ODS 17 que a cooperativa Sicoob Creditapiranga, do município de Itapiranga, localizado no extremo-oeste de Santa Catarina, se destaca. Mesmo antes de a agenda 2030 da ONU ser lançada, a cooperativa já trabalhava em prol da construção de parcerias eficazes para implementar práticas sustentáveis na comunidade em que está inserida. Desde 2014 a cooperativa realiza o Programa Cooperjovem, que tem o objetivo de disseminar a cultura da cooperação com base nos princípios e valores do cooperativismo, a partir de atividades educativas em várias escolas públicas da região.



Atualmente, o programa está implementado nas 11 escolas de ensino fundamental do município e atende cerca 2500 alunos. ‘‘O que viabiliza a existência deste projeto são as parcerias. Começamos com o Sescoop, que repassa as orientações e fornece capacitação. Depois temos o alcance da cooperativa, que oferece parte da equipe e dá os subsídios necessários para execução, depois a secretaria municipal de educação e a prefeitura. E por fim, as escolas, alunos e comunidade que são o ponto central de atuação desse programa’’, pontuou Gilvane Kern, gerente de comunicação e marketing do Sicoob Creditapiranga.



A educação colaborativa proposta nas escolas conta com o apoio de mais de 200 professores e as temáticas abordadas durante a execução do Cooperjovem surgem a partir do contato direto com a comunidade. ‘‘A escola promove entrevistas com pais e com a comunidade e aí define quais são os desafios a serem vencidos na escola em questão. Esses desafios vão desde melhorias na escrita e leitura dos alunos quanto a melhorias que precisam ser feitas em espaços dos colégios. É uma rede que conta com o apoio, direto de 7500 pessoas trabalhando no propósito de melhorar a comunidade’’, pondera Kern.



UM POUCO DE HISTÓRIA



O sucesso da implementação do programa realizado há quase cinco anos pode ter relação direta com a fundação da cooperativa em 1932. A instituição, uma das mais antigas de Santa Catarina, surgiu junto com o município de Itapiranga, criado em 1926. Com os propósitos de reter economias locais e desenvolver a comunidade, a cooperativa foi crucial para auxiliar as pessoas a conseguirem empréstimos para compras de terras na cidade. Desta forma, toda a cidade foi construída com base na cooperação e na parceria. Portanto, hospitais, igrejas, praças e salões comunitários foram erguidos pelos moradores que doavam seu tempo e trabalho em prol do bem de todos.



Após 87 anos, a Sicoob Creditapiranga já possui mais de 21 mil associados. Para Kern, esse é um número expressivo que representa a forte atuação da cooperativa. ‘‘O mais significativo é perceber que dos 26 mil habitantes dos três municípios mais próximos, 74% é ligado diretamente ao nosso trabalho. Conseguimos fazer muito mais em prol do social visto que nossa cooperativa tem uma entrada de mercado muito grande’’, comemora o gerente de comunicação.



Ainda, segundo ele, as instituições do município são sempre parceiras da cooperativa e isso facilita a apresentação e a inclusão de diversos projetos locais. ‘‘Dificilmente um município vizinho se nega a fazer uma parceria com uma cooperativa com tanto alcance e influência. Nossa obrigação é aproveitar o espaço que temos para fechar mais parcerias e trabalhar em outras frentes’’, finalizou. A iniciativa foi nacionalmente premiada na categoria Cooperjovem do prêmio SomosCoop em 2018.



O objetivo de instigar os participantes a buscarem mais parcerias deu certo. Ao final da mesa redonda, Jair Piovesan, presidente do Sicredi Espumoso do Rio Grande do Sul, pontuou a importância de as cooperativas se unirem em prol de projetos como esse. ‘‘Uma belíssima atuação como essa precisa ser expandida. Sei que minha cooperativa pode contribuir para alcançar mais parcerias e saio daqui motivado para dar continuidade à essa articulação’’, concluiu o participante.




Fonte: Assessoria de Imprensa OCB


..