Média °C
a

MENU
  

NOTÍCIAS

12/12/2023

Sistema OCESC promove missão internacional com o cooperativismo argentino

Com o apoio da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), o Sistema OCESC realizou, entre 3 e 7 de dezembro, a primeira missão internacional dos coordenadores sociais do SESCOOP/SC, com a participação de 19 cooperativas. A missão para a Argentina oportunizou a qualificação e o fortalecimento do cooperativismo catarinense de forma sistêmica.



“É uma experiência única. Conhecer outras realidades, tanto em relação ao cooperativismo quanto a cultura, nos acresce no lado profissional e pessoal. Esta troca de experiências com as cooperativas argentinas agrega muito valor, traz muito conhecimento que vamos pôr em prática nas nossas cooperativas”, destaca a colaboradora do Sicoob Creditapiranga, Taila Müller.



A missão é a etapa final da trilha de aprendizagem do SESCOOP/SC. Os participantes puderam conhecer diversas cooperativas e as ações desenvolvidas pelo cooperativismo no país. Além de reforçar o exercício profissional dos coordenadores sociais, a missão internacional consolida a cultura cooperativista com foco em resultados benéficos para os negócios e para a comunidade.



“Para nós que conduzimos e orientamos todo o trabalho educacional das cooperativas, é preciso estar sempre com algo a mais para propor às pessoas que vêm para os treinamentos. O Sistema OCESC nos proporcionou algo muito importante, trazemos novos conhecimentos para que possamos ser uma coordenação mais eficiente. O contato com outra cultura, com outras experiências, nos faz profissionais melhores, faz com que nós possamos crescer como cooperativa”, ressalta o colaborador da Cooperalfa, Genuir Parizotto.



“Missões como esta sempre são muito proveitosas, muito ricas em aprendizados e crescimento para o cooperativismo. Visitar outras realidades nos permite explorar novas soluções, novas formas de atuação, além, claro, de voltarmos com a certeza de que este modelo de negócios é uma realidade. Pudemos ver na prática que este modelo consegue ser viável economicamente em outras realidades que não a nossa, e trazer qualidade de vida para as pessoas”, finaliza o presidente do Sistema OCESC, Luiz Vicente Suzin.




Fonte: Assessoria de Comunicação Interna Sistema Ocesc