Média °C
a

MENU
  

NOTÍCIAS

18/10/2019

Encontro Estadual evidencia atuação e contribuição feminina no cooperativismo catarinense

Empatia, comprometimento, proatividade, entusiasmo e meritocracia são algumas características das lideranças femininas. Essas aptidões favorecem o incentivo e a mobilização de grupos em prol de um objetivo em comum e para desenvolver ou consolidar os mais diversos segmentos econômicos. Conceitos como esses foram evidenciados durante o 16° Encontro Estadual de Mulheres Cooperativistas, realizado nesta semana, em Florianópolis. O evento foi promovido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (SESCOOP/SC) e reuniu mais de 550 mulheres de todas as regiões do território catarinense.



Para a Coordenadora de Promoção Social do SESCOOP/SC, Patricia Gonçalves de Souza, o evento é possível graças às parcerias, às mobilizações e às cooperativas que desenvolvem essa ação coletivamente. “A construção dessa iniciativa começa em janeiro e o Encontro remete a uma celebração por todas essas etapas executadas e, principalmente, é o reconhecimento da atuação diária das lideranças femininas em todas as regiões do Estado”, enalteceu.



Patrícia também destacou a atuação do Programa Mulheres Cooperativistas, desenvolvido há seis anos pelo SESCOOP/SC, com o propósito de formar lideranças. “As líderes têm um papel importante no cooperativismo e fazem a diferença. São protagonistas ativas, por isso o Programa está cada vez mais consolidado”, observou.



Ao avaliar essa edição do Encontro Estadual, Patrícia disse que superou as expectativas pela participação e pela interação das mulheres. “Esse indicador revela que o evento cumpriu seu papel de oportunizar conhecimento e troca de experiências”, analisou.



A integrante do Conselho de Administração da Copérdia (Cooperativa de Produção e Consumo Concórdia) Jucilei Galante Lorenzetti comentou que o evento mostra para a sociedade que as mulheres são competentes e comprometidas com as cooperativas, além de destacar a representatividade das lideranças femininas. “Nossa visão é diferenciada, por isso temos muito a contribuir. O que precisamos é buscar e aproveitar essas oportunidades para fazer a diferença como lideranças”, explicou ao relatar que desfrutou de todos os cursos disponibilizados pela cooperativa para seu desenvolvimento profissional e pessoal.



De acordo com a pedagoga, psicopedagoga e coordenadora há nove anos dos programas sociais da CEPRAG (Cooperativa de Eletricidade Praia Grande), Dilce Cittadini Maciel, o Encontro Estadual das Mulheres Cooperativistas reforça o trabalho das cooperativas, proporciona conhecimento e integração. “Temos um trabalho de organização das mulheres que evoluiu ao longo dos anos, pois iniciou com 200 mulheres em 14 grupos e atualmente conta com 500 participantes e 24 grupos. Esse trabalho com as mulheres resultou no resgate do associado e de sua contribuição e participação na cooperativa”, elencou.



“A programação do evento sempre nos surpreende com ótimos palestrantes que fornecem subsídios para aplicar nas atividades desenvolvidas no grupo de mulheres e também em nossas famílias, além de motivar a reflexão sobre assuntos importantes como os elementos essenciais do cooperativismo e da melhoria da qualidade de vida”, explicou a associada da Cooper (Cooperativa de Produção e Abastecimento do Vale do Itajaí) e coordenadora do Núcleo Feminino da cooperativa, Marli Branco, que atua há 15 anos no cooperativismo. Para Marli, o cooperativismo é uma filosofia de vida, que remete à colaboração, ao aprendizado, à evolução, proporcionando igualdade e equidade. “Se as ações do Brasil fossem pautadas pelo cooperativismo teríamos mais sucesso econômico e crescimento de maneira saudável”, complementou.



EDIÇÃO DE 2019



O evento, em sua segunda edição em formato de rodízio, contou com a participação das cooperativas: Auriverde, Cejama, Ceprag, Cergapa, Cooper, Cooper A1, Coopera, Cooperjuriti, Coopersulca, Copérdia, Cravil, Sicoob Crediaraucária e Sicoob Credija.



A programação com o tema “Felicidade, bem-estar & qualidade de vida”, contemplou palestras sobre “Engajamento e empoderamento – a alma do cooperativismo”, com Maria Flávia Bastos; “Saúde e qualidade de vida”, com Floriana Bertini, “Felicidade e bem-estar”, com Benedito Nunes Rosa, “Propósito, performance e felicidade”, com Aline Castro, e “A arte de encartar-se e encantar as pessoas”, com Laine Valgas e Affonso Kulevicz.




Fonte: Assessoria de Imprensa


..